Mundo de Aria: Shinobis do Clã Son

1839648-dragon_quest_ix_ds_artA Floresta Densa foi o lar de clãs shinobi por muitos séculos. Servos do antigo reino de Shineji, eles viviam em guerra entre si tentando provar seu valor ao lorde feudal, o que acabou gerando muita carnificina, mas forçava os clãs a aprimorar constantemente suas técnicas. No fim, o maior e mais proeminente deles se sobrepôs aos demais, sendo eleito pelo seu lorde o único e verdadeiro clã shinobi de Shineji, e tendo seu nome mudado para Son (“sangue puro”). Daquele dia em diante, os demais clãs foram extintos e seus remanescentes incorporados ao clã Son, mas sob o nome de Son-ne (“sangue misto”). Sem desejar trair a vontade de seu lorde feudal, os clãs aceitaram a submissão aos Son e seu novo nome, extinguindo suas vilas e morando todos num único lar.

A primeira década foi a mais difícil de todas. Anos de ódio tiveram que ser deixados de lado da noite para o dia, mas os sangues puros tiveram um grande líder em sua pior fase: Son Gohan. Com carisma, mas muita dureza sempre que a situação pedia, Gohan liderou seu novo e recém-formado clã para a grandeza de seu lorde, e em duas décadas conseguiu apaziguar os ânimos de todos. Ele teve dois filhos: o animado e inocente Son Goku; e o sério e determinado Son-ne Gohan.

Goku era seu primogênito e, como mandava a tradição, sucessor. Gohan, que herdou seu nome e vontade, não poderia governar, ainda mais quando descobriram que ele, na verdade, fora adotado. Ele era um Son-ne, um mestiço, e nenhum sangue puro o aceitaria como líder. Entretanto, isso em nada atrapalhou a amizade dos irmãos, que sempre andaram juntos e compartilhavam ideias parecidas. Goku nunca quisera governar, mas quando se viu obrigado a fazê-lo, o fez com uma maestria fora de série. Seu carisma unificou de uma vez por todas os antigos clãs e, tendo Gohan como seu conselheiro, ele quase baniu o termo “ne” dos sangue misto.

Mas antes que isso acontecesse o mal surgiu no mundo. Os Reis Infernais foram despertados por Hadlar e, sem opção, o reino de Shineji teve que se unir a nova aliança que surgira no leste para não perecer: o Império da Terra. Os irmãos logo conheceram o herói Aavan, que se tornou amigo deles. Aavan e Son Goku se tornaram grandes amigos naqueles dias, o que acabou criando certa distância entre os irmãos e sombras no coração de Gohan. Quando o herói avisou que partiria para enfrentar diretamente o terrível Vearn, Goku se ofereceu para ajudar, mas Gohan o impediu e Aavan achou melhor que fosse assim. Antes de ir, porém, Aavan indicou Goku como seu sucessor na liderança de todo o exército do Império e que ele deveria ser o primeiro Yun Ten (“imperador”) ao fim do conflito. Mesmo sem desejar, mais uma vez Goku aceitou seu fardo e levou todo o exército do Império à vitória, enquanto que Aavan se sacrificaria para derrotar Vearn.

Como o novo imperador, Goku teve que abandonar seu antigo nome e elegeu Gohan como seu sucessor, para o desgosto de muitos membros do clã Son. Tendo o lugar que sempre desejou para si, Gohan aceitou sua nova posição sem questionar. Entretanto, os anos haviam mudado sua forma de pensar. Desejando apagar a distinção que existia no clã, ele tornou todos os seus membros iguais extinguindo o termo “ne”, passando por cima do desejo de muitos nobres e autoridades do clã e condenando aqueles que ainda agissem de forma preconceituosa. Tal atitude acabou gerando muito atrito dentro do clã e opiniões divididas. Anos mais tarde, quando um conflito era quase eminente, o próprio imperador veio até a vila e os presenteou com um orbe que deveria ser protegido por todos os membros do clã com suas vidas. Goku esperava que aquele orbe representasse um fator de ligação dentro do clã e que seu carisma com seus irmãos ajudasse a acalmar os ânimos exaltados. Além disso, ele estava passando adiante a promessa que fizera a Aavan quando se encontrou novamente com o herói que deveria estar morto.

A ideia funcionou durante algumas semanas após a partida de Goku, mas tudo piorou quando Gohan resolveu colocar apenas homens de sua confiança para proteger o orbe, todos antigos mestiços. Os sangues puros rejeitaram a ideia veementemente, mas Gohan passou a prendê-los e puni-los. Quando se pensava que tudo culminaria em novos confrontos de clãs, mais uma vez o imperador interviu. Junto com Gohan e o representante dos sangues puros, Goten, Goku decidiu separar o clã em dois: os sangues puros mais radicais se tornaram os Kurosaki (“a sombra”), e os demais se tornaram os Ishida (“a luz”); sendo liderados por Goten e Gohan, respectivamente, e o orbe passou a ser protegido por ambos os clãs em um território neutro. Com isso, a amizade entre os irmãos chegou ao fim. Goku não conseguia mais reconhecer o irmão, dado a sua mudança. Já Gohan não via mais o irmão como seu parente desde que ele se tornara imperador e o abandonou para seguir os desejos de Aavan, passando a tratá-lo com o respeito devido a sua posição. No fundo, Gohan era orgulhoso e invejoso, sempre desejando para si o que o irmão obteve sem esforço. Isso acabou cegando-o e enchendo de sombras o seu coração. No fim, ele morreu amargurado e encheu de ódio os seus Ishidas pelo clã Kurosaki.

E assim o mais poderoso clã shinobi do continente da Terra foi extinto. Durante séculos ambos os clãs tiveram suas divergências e conflitos, mas nunca abandonando sua missão de proteger o orbe do imperador. Entretanto, isso durou até poucos anos atrás, quando os Ishida e Kurosaki mataram uns aos outros num conflito devastador de fúria e vingança. Um conflito que marcou o mundo e extinguiu duas das mais poderosas forças militares do Império, e quase matou todos os habitantes da Floresta Densa.

Anúncios
Esse post foi publicado em Aria, Campanhas, Cenários, Tsuchi Monogatari e marcado , , , . Guardar link permanente.